Critica: Um lugar silêncioso

No antigo Cine Belas Artes, agora rebatizado de Caixa Belas Artes ali na Consolação quase esquina com a Paulista eu tive o prazer de assistir a esse filme.

O Filme coloca você em um clima tenso de silêncio absoluto e deixa você ouvindo a respiração da platéia, barulho das cadeiras e de pipoca sendo mastigada, no decorrer da historia você vai sentindo a tensão no ambiente de quem assiste e o desconforto de um silêncio forçado.

Eu já esperava muitos sustos durante o filme pois qualquer barulho quebra o silêncio e tira você da cadeira, impressionantemente isso só aconteceu duas vezes e nenhuma foi aqueles “Bums” pra assustar, foram coisas naturais como algo comum sendo derrubado mas que num silêncio absoluto causa um enorme estrondo e tensão.

Quando vi o Trailer, imaginei que uma mulher grávida prestes a parir seria um super problema nesse mundo de silêncio… e eu estava certo, como ela vai parar uma criança que tem que chorar e fazer barulho ao nascer? A Solução é excelente.

A atuação dos atores é sincronizada, parecem realmente ser uma família, a menina principal tem deficiência auditiva e fizeram uma abordagem diferenciada para ela, pois todos ouvem sons da natureza, vento e etc mas quando a visão da cena é dela o som é completamente cortado, deixando tudo mais tenso.

E os monstros? Os monstros estão lá, mas a história é muito maior que isso.

No cinema tive que lacrar meu celular em um plástico por segurança e confidencialidade, mas a experiência poderia muito bem ter sido outra se no teto do filme centenas de luzes dos detectores de fumaça não ficassem piscando na escuridão tirando todo o foco, mesmo com isso o filme foi bom.

Adorei o desenvolvimento e o final mereceu aplausos. Um filmaço.

“Um Lugar silencioso” estreia dia 05 de Abril de 2018, na próxima Quinta-feira. Se você é um fã de suspense, triller psicológico e tensão no cinema você não pode perder.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *